Crédito da imagem: Glenn Carstens-Peters on Unsplash

© Rubens Queiroz de Almeida

Qualquer pessoa que queira aprender um idioma novo pensa de imediato em memorizar palavras. E qual a técnica de memorização que a maioria das pessoas usa com mais frequência? Acertou, ficar repetindo a palavra várias vezes até aprender. Só que não, esta é a maneira mais ineficiente de se aprender qualquer coisa, especialmente quando se trata de um idioma estrangeiro.

Método da Lista de Ouro é tão simples que até parece uma brincadeira. Mas não é. Você não precisa de computador, telefone celular, ou qualquer tecnologia que seja.

Tudo que você precisa é de um caderno daqueles em que você escreve com lápis ou caneta. Só isso.

Preferencialmente, o caderno deve ser daqueles grandes, formato A4. O caderno precisa também ter linhas, no mínimo 34 linhas por página. Nestes tempos de tanta tecnologia, muitos de nós tendemos a esquecer que quanto mais sentidos envolvermos no aprendizado, melhor o nosso rendimento. Escolha um caderno que seja visualmente atraente, e também agradável de manusear. Isto é importante!

O primeiro passo para usar este método é selecionar 20 palavras ou expressões que você queira gravar em sua memória de longo prazo. Se o seu estudo consiste em assistir séries de TV, selecione 20 frases e escreva-as na página da esquerda do seu caderno aberto. No canto superior esquerdo da página escreva a data em que você compilou esta lista. Pode ser interessante também escrever de qual fonte você extraiu esta informação, por exemplo, do quinto episódio da segunda temporada da série Friends. Ou então, se você quer aprender expressões idiomáticas, selecione um bom livro e escolha as frases que quer aprender.

Não se esforce em memorizar a sua lista, basta escrever as frases e, se for o caso, a tradução. Aguarde no mínimo quatorze dias e retorne a esta lista. A sua tarefa agora é criar uma nova lista, retirando da sua lista original 30% das palavras ou frases. Mas porque 30%? Os praticantes deste método relatam que em média conseguem se lembrar de 30% das informações. Ou seja, dos 20 itens que você escolheu, você se lembrará de 6 deles. Você agora precisa transcrever para a página do lado direito as 14 frases ou expressões que sobraram e que você ainda não aprendeu completamente. Não se esqueça de anotar a data, pois em mais quatorze dias você precisará retornar a esta página. Lembra-se dos 30% que retemos sem fazer muita força? A sua segunda lista tem 14 itens, e ao retornar a ela, quatorze dias depois, você precisará retirar mais 30% dos itens, trazendo a sua lista para dez itens. Anote a data novamente e retorne a ela quinze dias depois. Retirando os 30% que você aprendeu, a sua lista final terá agora 7 expressões.

A figura abaixo do livro The Goldlist Method in a Nutshell, de autoria de Lýdia Machová, ilustra estas quatro etapas. Observe que cada uma das etapas tem que ser identificada com a data e o número da lista. Ao usar este método você utilizará dezenas ou mesmo centenas de listas.

Vamos agora fazer um resumo rápido de tudo o que foi dito até agora:

  1. Selecione 20 itens para estudo e escreva-os em seu caderno, com a tradução para o português (posição A da figura);
  2. Aguarde 14 dias e remova 30% dos itens (6 itens) da sua lista e transfira os 14 itens restantes para a página da direita do seu caderno (posição B da figura);
  3. Aguarde 14 dias e remova 30% dos itens (4 itens) da sua lista revisada e transfira os 10 itens restantes para a página da direita do seu caderno (posição C da figura);
  4. Aguarde 14 dias e remova 30% dos itens (3 itens) da sua lista revisada e transfira os 7 itens restantes para o espaço na parte inferior da página da esquerda (posição D da figura).

Este é o processo para trabalhar uma lista apenas, mas você pode/deve criar uma lista por dia. Para cada uma das listas que você criar você deve seguir o mesmo cronograma acima. Nunca faça a revisão antes de transcorridos no mínimo 14 dias. O prazo pode também variar, mas não deve nunca exceder dois meses. Depois de 14 dias o seu trabalho diário consistirá em revisar uma lista antiga e criar uma lista nova.

Como vimos, até chegarmos na lista final com 7 itens, levamos 42 dias. Ao final deste processo você ainda tem 7 itens que não foram totalmente transferidos para a sua memória de longo prazo. O que fazer então?

Agora você cria um segundo caderno e em cada página você combina 3 das listas com 7 itens do primeiro caderno, e começa tudo novamente.

O método da lista de ouro vai usar três cadernos, chamados de caderno de BronzePrata e Ouro. O caderno de Bronze é este primeiro caderno, onde começamos a montar as nossas listas. O segundo caderno, que acabei de descrever, chama-se caderno de Prata. E o último caderno, o caderno de Ouro, é criado da mesma forma, a partir das listas finais criadas no caderno de Prata.

Em determinado ponto você poderá trabalhar nos três cadernos ao mesmo tempo. O caderno de Bronze conterá as novas expressões, o caderno de Prata conterá as listas já trabalhadas no caderno de Bronze, e o caderno de Ouro conterá as listas já trabalhadas nos cadernos de Bronze e Prata.

Pode parecer trabalhoso, mas na verdade não é. Lembre-se que você não precisa fazer nenhum esforço de memorização consciente quando da criação das suas listas. Basta registrar as informações em seu caderno e deixar o seu cérebro trabalhar para você. As revisões periódicas é que farão a transformação final, transferindo tudo que você escrever para a sua memória de longo prazo. O que guardamos na memória de longo prazo não nos esquecemos.

À medida que você avançar no seu estudo, você precisará dedicar um pouco mais de tempo para completar suas tarefas, mas neste ponto você já estará com seu hábito consolidado e a atividade se tornará muito interessante para você. A recompensa de constatar que a sua fluência está aumentando lhe dará uma motivação muito poderosa para seguir em frente.

Recomendações importantes

  • Planeje: antes de começar a usar este método, selecione uma fonte de informação que lhe seja agradável e que contenha material em quantidade suficiente para alimentar várias listas. Também não tem problema usar várias fontes de informação, desde que você saiba o que está fazendo;
  • Sempre leia as suas listas em voz alta para praticar a pronúncia e a entonação. Quando em dúvida, use o Google Translator para ouvir a pronúncia correta das frases ou palavras;
  • Estude todos os dias, mas se perder um dia ou dois, não se desespere, continue de onde parou. Não tem problema algum, o que não vale é desistir 😉
  • Estude com prazer, procure material que lhe seja agradável. Se você não encontrar prazer nesta atividade, muito provavelmente você desistirá em algum momento;

Conclusão

Método da Lista de Ouro foi desenvolvido pelo linguista russo Viktor Huliganov, também conhecido como David J. James.

Como vocês podem ver, este método tem uma semelhança muito grande com o algoritmo da repetição espaçada. A principal diferença é que a repetição espaçada é geralmente usada por meio de um aplicativo para computadores ou dispositivos móveis, como o Anki e o SuperMemo.

O uso de um caderno, caneta, cores, etc, envolve mais áreas sensoriais do que um programa de computador. Já foi comprovado que quanto maior o envolvimento dos nossos sentidos, mais áreas do cérebro são ativadas e mais efetivo o aprendizado.

Existem inúmeras técnicas para aprender inglês ou qualquer outra coisa, o importante é que você escolha aquelas com que mais se identifique e que tornem o aprendizado interessante e agradável. A fórmula de receita única das escolas tradicionais de idiomas podem funcionar muito bem em termos financeiros para as próprias escolas, mas nem sempre funcionam tão bem para os alunos.

Veja também

  • Eu tomei conhecimento deste método a partir de um vídeo da poliglota Lýdia Machová, disponível no portal Aprendendo Inglês, com a tradução para o português e com o áudio em duas velocidades;
  • Grande parte deste texto se baseou no ebook The Goldlist Method in a Nutshell, de autoria de Lýdia Machová e que pode ser baixado gratuitamente clicando aqui (cópia local). Este artigo consiste em uma introdução ao Método da Lista de Ouro, mas para um estudo mais aprofundado do assunto recomendo a leitura deste livro, onde você encontrará orientações muito valiosas e uma explicação detalhada do método.
  • The Goldlist Method explained (how to remember vocabulary)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *