Aprendendo inglês no mundo real

© Rubens Queiroz de Almeida

Nas minhas aulas de inglês os alunos frequentemente pediam para eu falar mais devagar. Eu nunca concordei e falava ainda mais rápido. Parece maldade, mas não é. Em filmes, você vê as pessoas falando devagar para que a plateia entenda? Claro que não! E no mundo real é a mesma coisa: no exterior, ao assistir telejornais, comerciais, o que quer que seja, as pessoas sempre falarão de forma natural e até mais rápido, como no caso de comerciais em que cada segundo custa muito caro.

Eu explicava isto para os meus alunos e dizia a eles que era questão de tempo até eles se acostumarem, e isto realmente acontecia. Depois de algumas aulas as reclamações cessavam e eles até me agradeciam. Falar devagarzinho para que todos entendam tem até um nome: teacher talkTeacher talk é aquele modo de falar em que a pessoa fala beeeem devagar, caprichando na articulação de cada frase. Se você prestar bem atenção, verá que esta forma de falar é a mesma usada para conversar com crianças de 1 a 3 anos de idade. Certamente nossos alunos não se enquadram nesta faixa etária, não é mesmo?

“Ah, mas eu não consigo entender de jeito nenhum, o que devo fazer?”

No artigo Aprendendo inglês com séries de TV – Parte 1, eu apresento uma receita para melhorarmos a compreensão do inglês falado. Escolha uma série de TV, preferencialmente uma comédia, com duração de cerca de 20 minutos, e assista aos episódios com legendas em português, em seguida com legendas em português e finalmente sem legendas. Cada episódio deve ser assistido diversas vezes, seguindo esta sequência (legendas em português, inglês e sem legendas), até que consiga entender razoavelmente todas as interações entre os personagens. Parece fácil demais para ser verdade, mas funciona, e no artigo eu detalho como você pode aplicar esta técnica.

Eu até me recordo de um filme que assisti muitos anos atrás, chamado Dersu Uzala. O filme, dirigido pelo famoso cineasta japonês Akira Kurosawa, foi lançado em 1975. O idioma do filme é russo e na época eu já me interessava bastante por idiomas. Através do gestual dos atores, de suas expressões, eu, que não entendia nada de russo, acabava saindo do filme entendendo algumas frases. Certamente, se assistisse a este filme dezenas de vezes, a minha compreensão gradualmente aumentaria. Naquele tempo ainda não havia DVDs ou videocassetes e assistir a este vídeo dezenas de vezes sairia muito caro, algo impensável para um estudante desempregado como eu na época. Porém hoje o contexto é muito diferente e nós podemos acessar milhares de filmes e séries sem sair de casa, a qualquer hora.

O importante é que você, ao estudar a língua inglesa (ou qualquer outra) se exponha ao máximo possível a situações reais, e não a situações que só acontecem em um contexto controlado (como falar pausadamente em aulas de inglês). Outro ponto fundamental é a forma de se avaliar: nunca se avalie pelo que não entendeu, mas sim pelo que conseguiu compreender. Esta é uma grande vitória e a atitude mental certa que te levará adiante no seu aprendizado. 😉

Lista Aprendendo Inglês

Sabia que manter o contato diário com o idioma é uma das principais sacadas para aprender inglês com facilidade?

Assine a lista "Aprendendo Inglês" e receba em seu email todos os dias, um texto ou uma piadinha em inglês.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *