Video | How sound can hack your memory while you sleep

Crédito da Imagem: Damir Spanic on Unsplash

Você pode estudar para um teste enquanto dorme? Nossos intrépidos neurocientistas tentam melhorar a memória fazendo experimentos em voluntários enquanto dormem. Você ficará surpreso com os resultados. (Fonte: TED.COM).

Audio

Normal

Slow
English TranscriptTradução
Greg Gage: Who wouldn't love acing a geography exam, remembering all the locations of the countries on a map or avoiding embarrassing situations of suddenly forgetting the person's name standing right in front of you. It turns out that memory, like other muscles in the body, can be strengthened and enhanced. But instead of practicing with flash cards, there may be an interesting way that we can hack our memory while we sleep. Greg Gage: Quem não quer tirar dez na prova de geografia, lembrar todos os locais dos países em um mapa ou evitar situações embaraçosas, como esquecer, de repente, o nome da pessoa bem na sua frente. Acontece que a memória, como outros músculos do corpo, pode ser fortalecida e aprimorada. Mas, em vez de praticar com cartões, pode haver um modo interessante de manipular nossa memória enquanto dormimos.
Why do we sleep? This has been a question asked since the early days of civilization. And while we may not know the exact answer, there are a number of really good theories about why we need it. Sleep is when the brain transfers short-term memories experienced throughout the day into long-term memories. This process is called memory consolidation, and it's the memory consolidation theory that has scientists wondering if we can enhance certain memories over others. There was a paper recently in the journal "Science" by Ken Paller and his colleagues at Northwestern that seemed to show that this may be true, and that piqued our curiosity. Joud has been working on a DIY version of this task to see if we can improve memories through the use of sound in sleep. So Joud, how do you test if we can improve our memories with sleep? Por que dormimos? Temos feito essa pergunta desde os primeiros dias da civilização. Embora possamos não saber a resposta exata, há teorias muito boas sobre o motivo de precisarmos dela. Sono é quando o cérebro transfere memórias de curto prazo vivenciadas ao longo do dia para memórias de longo prazo. O nome desse processo é consolidação da memória, e a teoria dessa consolidação faz os cientistas se perguntarem se podemos melhorar certas memórias em detrimento de outras. Recentemente, um artigo na revista "Science", de Ken Paller e seus colegas da Northwestern, parecia mostrar que isso pode ser verdade, o que despertou nossa curiosidade. Joud trabalha numa versão faça-você-mesmo dessa tarefa para ver se podemos melhorar a memória usando o som durante o sono. Joud, como você testa se podemos melhorar nossa memória com o sono?
Joud Mar'i: We need a human subject. Joud Mar'i: Precisamos de uma pessoa.
[Step 1: Play a game] We have a memory game that we have on an iPad, and then we make our subject play this game and remember the images and where they appear on the screen. [Etapa um: disputar um jogo] Temos um jogo de memória em um iPad e, então, fazemos a pessoa jogar e se lembrar das imagens e sua posição na tela.
GG: So this is like a memory game you used to play as a child, which picture was where. And we tie each picture with a sound that represents it. GG: Parece um jogo de memória da infância de adivinhar a posição de imagens. Associamos cada imagem a um som que a representa.
JM: So, if you can see a picture of a car, for example, and you would hear the car engine. JM: Você pode ver a imagem de um carro, por exemplo, e ouvir o motor do carro.
GG: Just before you go to sleep we're going to test you. We're going to see how well you remember where the pictures are. Every time you see the picture, you're going to hear the sound. And now comes the experiment. You're going to go take a nap. [Step 2: Take a nap] And while you're sleeping, we're going to be recording your EEG. GG: Pouco antes de você dormir, iremos testá-lo. Vamos ver o quanto você se lembra da posição das imagens. Toda vez que você vir uma imagem, ouvirá o som. E agora vem o experimento. Você vai tirar uma soneca. [Etapa dois: soneca] Enquanto você dorme, registraremos seu eletroencefalograma.
JM: And then we wait for them to go into what's called the slow-wave sleep, which is the deepest phase of your sleep where it's really hard for you to wake up. JM: Depois esperaremos você entrar no chamado sono de ondas lentas, que é a fase mais profunda de seu sono, quando é muito difícil você acordar.
GG: OK, pause. So, here's some information on sleep. There are four stages: we have lighter stages of sleep and REM, but what we're interested in is called slow-wave sleep. And it gets its name from the electrical signals called Delta waves that we record from the brain. This is the part of sleep where scientists believe that memory consolidation can happen. In this deep period of sleep, we're going to do something that you don't know we're going to do. GG: Certo, uma pausa. Eis algumas informações sobre o sono. Há quatro estágios: temos estágios mais leves de sono e MRO, mas estamos interessados no sono de ondas lentas. Ele recebe esse nome dos sinais elétricos chamados ondas delta que registramos a partir do cérebro. Essa é a parte do sono em que cientistas creem que pode ocorrer consolidação da memória. Nesse período profundo de sono, faremos algo que você não sabe que iremos fazer.
JM: Here's where the tricky part comes, and we start playing our cues. JM: É quando vem a parte complicada, e começamos a tocar nossas dicas.
GG: Do you play all the cues? GG: Você toca todas as dicas?
JM: No. We only want to play half of them to see if there's a difference. JM: Não, só queremos tocar metade delas para ver se há alguma diferença.
GG: So your hypothesis is the one that they were listening to while they're sleeping they're going to do better at. GG: Você supõe que é na dica que a pessoa ouvia enquanto estava dormindo que ela se sairá melhor ao acordar.
JM: Yes, exactly. JM: Sim, exatamente.
GG: When you wake back up and play the game again, do you do better or worse than before a nap? What we found is that if we played you a cue during your sleep, for example, a car -- You would remember the position of that car when you woke back up again. But if we didn't play you the cue during the sleep, for example, a guitar, you'd be less likely to remember that guitar when you woke up. The memories that were cued they remembered better than the ones they weren't, even though they don't remember hearing those sounds? GG: Será que, ao acordar e disputar o jogo novamente, você se sairá melhor ou pior do que antes da soneca? Descobrimos que, se tocássemos uma dica para você durante o sono, por exemplo, de um carro, você se lembraria da posição daquele carro quando voltasse a acordar. Mas, se não tocássemos a dica durante o sono, por exemplo, de um violão, seria menos provável que você se lembrasse desse violão ao acordar. Será que as pessoas se lembram melhor das memórias com dica do que das sem dica, mesmo que não se lembrem de ouvir esses sons?
JM: Yes, we ask them. JM: Sim, exatamente.
GG: We know they're sleeping, they can't hear it, they wake up, they do better on those than the ones you didn't play. GG: Sabe que estão dormindo, não podem ouvir, acordam, se saem melhor naquelas dicas do que nas que você não tocou.
GG: That's amazing.GG: Isso é incrível.
JM: It's like magic. JM: É como mágica.
GG: Joud ran this experiment on 12 people and the results were significant. It's not that you remember things better; it's that you forget them less. I was a huge skeptic when I first heard that you could do better at a memory test just by playing sounds during sleep. But we replicated these experiments. The facts and memories we collect throughout the day are very fragile, and they are easily lost and forgotten. But by reactivating them during sleep, even without us being aware, it seems like we could make them more stable and less prone to forgetting. That's pretty incredible. Our brains are still active even when we're not. So if you're like me and a bit forgetful, perhaps a solution is a pair of headphones and a soft couch. GG: Joud fez o experimento com 12 pessoas, com resultados significativos. Não é que você se lembra melhor das coisas; é que você se esquece menos. Eu estava bem cético quando ouvi que você poderia se sair melhor num teste de memória só tocando sons durante o sono. Mas replicamos esses experimentos. Os fatos e as memórias que coletamos ao longo do dia são muito frágeis e são facilmente perdidos e esquecidos, mas, reativando-os durante o sono, mesmo sem estarmos conscientes, parece que os tornamos mais estáveis e menos propensos a esquecer. Isso é incrível. O cérebro ainda está ativo, mesmo quando não estamos. Se você for como eu e um pouco esquecido, talvez uma solução seja fones de ouvido e um sofá macio.

Contagem de palavras

A tabela abaixo exibe as palavras encontradas neste vídeo bem como o número de vezes em que aparecem.

Veja também: Para que serve esta tabela?

Freq.PalavraFreq.PalavraFreq.Palavra
36the27a26we
24and23you19to
19that17sleep16of
10do9this9they
9is9gg8play
8memory8if8going
7we're7on7memories
7jm7can6where
6when6them6so
6remember6our6it
6in6better6are
5up5see5like
5it's5game5for
5but5be4you're
4your4while4there
4picture4joud4during
4car4called3with
3were3was3wake
3they're3than3test
3sound3sleeping3not
3nap3may3less
3know3hear3have
3has3go3example
3even3consolidation3by
3at2yes2would
2woke2why2which
2what2wave2throughout
2those2then2that's
2term2take2subject
2step2stages2sounds
2slow2scientists2really
2playing2part2or
2ones2need2name
2make2just2into
2improve2I2how
2here's2guitar2from
2forgetting2experiment2don't
2didn't2day2cues
2cue2could2comes
2brain2before2been
2back2an2all
2again1you'd1wouldn't
1worse1working1wondering
1without1who1what's
1weren't1well1way
1waves1want1wait
1very1version1used
1use1us1turns
1true1tricky1transfers
1time1tie1through
1though1things1these
1there's1theory1theories
1task1suddenly1strengthened
1still1start1standing
1stable1something1some
1solution1soft1skeptic
1situations1since1significant
1signals1show1short
1seems1seemed1screen
1science1right1results
1represents1replicated1remembering
1remembered1rem1recording
1record1recently1reactivating
1ran1question1prone
1process1pretty1practicing
1position1played1piqued
1pictures1phase1person's
1period1perhaps1people
1pause1paper1paller
1pair1over1out
1others1other1only
1one1ok1number
1now1northwestern1no
1muscles1more1me
1Mar'i1map1magic
1love1lost1long
1locations1listening1likely
1lighter1ken1journal
1its1ipad1interesting
1interested1instead1information
1incredible1images1hypothesis
1human1huge1his
1hearing1heard1headphones
1hard1happen1half
1hack1Greg1good
1gets1geography1gage
1front1fragile1four
1found1forgotten1forgetful
1forget1flash1first
1facts1experiments1experienced
1exam1exactly1exact
1every1enhanced1enhance
1engine1embarrassing1electrical
1eeg1easily1early
1each1diy1difference
1delta1deepest1deep
1days1curiosity1cued
1countries1couch1collect
1colleagues1civilization1child
1certain1cards1can't
1brains1body1bit
1believe1being1aware
1avoiding1asked1ask
1as1appear1answer
1amazing1active1acing
1about

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.