Como medir o meu progresso no estudo da língua inglesa?

Crédito da Imagem: Isaac Smith on Unsplash

© Rubens Queiroz de Almeida

Você já notou que em quase todas as publicações desta do portal Aprendendo Inglês eu coloco ao final uma tabela relacionando todas as palavras que aparecem no texto?

Ao contrário do que se pode pensar, esta tabela não é uma lista de palavras a serem memorizadas, mas uma ferramenta muito poderosa para acompanharmos o nosso progresso.

Dependendo do seu nível de conhecimento, podemos adotar estratégias diferentes:

Estudantes de nível básico

Para os iniciantes, eu recomendo que seja lido em primeiro lugar a tradução, para ativar os conhecimentos prévios que temos sobre o assunto. Idealmente, esta tradução deve ser lida duas vezes, pois a segunda leitura ativa ainda mais conhecimentos que possuímos sobre o assunto.

Ao final da primeira ou segunda leitura, passe então para o texto em inglês. Não se preocupe em olhar no dicionário as palavras que não conhece. Eu recomendo até mesmo que o dicionário não seja consultado em hipótese alguma. Procure entender o texto em linhas gerais, sem se preocupar com detalhes. Se possível, leia o texto ouvindo o áudio ao mesmo tempo.

Isto feito, passe para a tabela das palavras. Você notará que as palavras mais importantes para a compreensão aparecem mais vezes. Essas palavras, por aparecerem mais vezes, podem ser inferidas a partir do contexto. Este é o pulo do gato. Ao olhar uma palavra no dicionário, você não fez esforço algum, e por esta razão, o significado desta palavra não fará a migração para a sua memória de longo prazo, ou seja, muito provavelmente você esquecerá o que viu muito rapidamente.

Marque na tabela as palavras que você conhece, apenas isto. Ignore as palavras que não conhece, não precisa fazer mais nada.

Um mês depois, volte a esta mesma tabela e veja se aprendeu palavras novas. Certamente, se você seguir as minhas recomendações, de estudar todos os dias, verá que o seu vocabulário aumentou.

Ao estudar um idioma estrangeiro, frequentemente sentimos que não estamos indo a lugar algum, que por mais que estudemos permanecemos no mesmo lugar. Isto não é verdade, e esta técnica vai te provar que você realmente está progredindo (desde que você estude todos os dias, mesmo que por apenas cinco minutos).

No artigo sobre o Método da Lista de Ouro eu explico como funciona esta forma de estudo, muito simples e poderosa. De forma resumida, esta metodologia assume que esquecemos naturalmente um percentual da informação que estudamos, e a revisão periódica representa um recurso poderoso para consolidarmos informação.

Em linhas gerais, esta é a forma que recomendo para o estudo de iniciantes, mas o mais importante é que você descubra o que funciona para você.

O que não pode ser feito, de forma alguma, é utilizar esta tabela como uma lista de palavras a serem memorizadas. A tabela é um recurso para que você constate o seu progresso, apenas isto.

Estudantes de nível intermediário e avançado

Estudantes de nível intermediario e avançado podem estudar de forma mais livre. Se já possuírem um vocabulário razoável, podem passar direto para o texto em inglês e acompanhamento com o áudio, sem se preocuparem com a tradução.

Da mesma forma que para os estudantes de nível básico, recomendo que não seja usado o dicionário, favorecendo a descoberta do significado das palavras a partir do contexto, viabilizando desta forma a migração do conhecimento para a memória de longo prazo.

A tabela pode ser usada da mesma forma, para acompanhar o progresso assinalando as palavras conhecidas a cada vez que o texto for relido. Todos os textos são acompanhados do arquivo para impressão, onde você pode marcar as datas em que os textos devem ser lidos.

Conclusão

De forma resumida, estas são as recomendações gerais para a abordagem dos textos desta newsletter e do portal Aprendendo Inglês.

Gostaria também de destacar a importância do desenvolvimento de estratégias próprias, que são aquelas que realmente funcionarão para você.

De forma geral, procure atender, no mínimo, as seguintes recomendações:

  • Procure ler apenas textos que lhe agradam e interessam;
  • Não use o dicionário;
  • Procure inferir o significado das palavras pelo contexto. Palavras importantes para a compreensão aparecem mais vezes. Palavras que ocorrem raramente não impactam na sua habilidade de compreender o texto em linhas gerais;
  • Não use a tabela como lista de memorização;
  • Pratique todos os dias!

Em linhas gerais é isso, agora é com você 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *