Photo by javier trueba on Unsplash

© Rubens Queiroz de Almeida

Primeiramente, precisamos entender o que seja o nível intermediário de conhecimento da língua inglesa.

Ao alcançar esse patamar, a pessoa já consegue se expressar de maneira razoável, e possui autonomia em diversas situações, como restaurantes, mercados, hotéis, aeroportos, etc.

Mas este não é o destino final. Uma pessoa no nível intermediário ainda tem muitas dúvidas quanto à pronúncia e seu vocabulário é limitado. Ao se expressar, nem sempre utiliza as palavras mais adequadas, usa a palavra very exageradamente, e também não domina plenamente as estruturas gramaticais e tempos verbais.

O problema é justamente que no nível intermediário a pessoa já consegue se comunicar razoavelmente bem e isso pode fazer com que interrompa seus estudos e sua dedicação para atingir a real proficiência.

Proficiência é o pleno conhecimento de algum assunto. A proficiência em uma língua estrangeira implica na capacidade de se expressar corretamente tanto na forma escrita quanto falada e na capacidade de entender o discurso falado.

O nível intermediário é uma zona de conforto, a pessoa sente que já consegue satisfazer as suas necessidades de comunicação mais imediata, e relaxa em seus estudos ou mesmo para definitivamente de se esforçar para continuar se aperfeiçoando.

Para dominar um idioma plenamente a pessoa deve ter constância, estudar todos os dias, e identificar, dentro de seu dia a dia, todas as oportunidades para se aperfeiçoar.

O problema é que com a evolução dos meios de comunicação, a exigência por um inglês proficiente é um requisito para contratação em um grande número de empresas. Grandes empresas brasileiras e multinacionais com representação no Brasil, possuem escritórios e contratam serviços em diversos locais do mundo. Se a pessoa não possui esta qualificação fundamental, diversas portas estarão fechadas para ela.

A maldição do nível intermediário é justamente a falsa sensação de conforto que nos impede de continuar progredindo e atingir um nível de conhecimento que realmente faça a diferença no momento de uma contratação ou de seleção para estudar no exterior em cursos de mestrado, doutorado ou MBA.

O curso de inglês Wise Up, no comercial “Wise UP | TRainee” com duração de 29 segundos, expressa isso de uma forma muito criativa.

O nosso cérebro constantemente busca o conforto. Conforto, neste caso, significa não fazer nada. Para aprender, é preciso que nos desafiemos o tempo inteiro, e para isto precisamos sair da zona de conforto.

Não é preciso destacar todos os benefícios alcançados por quem fala inglês fluentemente, mas a nossa busca inerente pelo conforto pode fazer com que interrompamos nossos esforços de aperfeiçoamento.

Essa é a maldição do nível intermediário que você deve evitar a todo custo. Não interrompa os seus esforços de aperfeiçoamento, estude todos os dias, faça planejamento de curto, médio e longo prazo e defina suas metas.

Você ficará muito feliz e recompensado com os resultados. 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.