ESL-BITS.net – Portal para o desenvolvimento da audição e da leitura

Crédito da Imagem: Thought Catalog on Unsplash

© Rubens Queiroz de Almeida

Recentemente eu tive contato com o portal ESL-BITS.net. O objetivo deste portal é oferecer recursos para o desenvolvimento da leitura e da compreensão da língua inglesa.

O portal é mantido por Skip (não consegui localizar o nome real do mantenedor). O portal oferece uma quantidade enorme de material para estudo, para todos os níveis. É totalmente gratuito e não contém nenhum tipo de propaganda.

O visual do site não é dos mais modernos, mas não se engane, a qualidade do material é surpreendente.

No portal você encontra uma grande variedade de audiolivros, contos curtos e músicas, bem como material de estudo em geral.

Além do texto e do áudio, o portal oferece um recurso muito útil, que é a possibilidade de controlar a velocidade com que o áudio é executado.

Veja um exemplo deste recurso no livro Plot Against America, de autoria de Richard Roth.

É muito importante que ao ouvirmos um texto nós possamos identificar corretamente os sons. A possibilidade de diminuir a velocidade até um patamar em que possamos entender o que estiver sendo lido é vital para um bom aprendizado e também para que não nos sintamos desmotivados. Com o tempo a nossa compreensão melhora e gradualmente poderemos aumentar a velocidade. Estudar da forma correta no início é fundamental para que não desistamos no meio do caminho.

Um ponto importante a ser destacado, é que audiolivros geralmente são interpretados por atores ou locutores, pessoas que possuem um tom de voz agradável e claro, o que é um ponto positivo deste portal.

A sessão de músicas (songs) foi também uma agradável surpresa. Eu não conhecia a maioria dos cantores e cantoras listados, as músicas selecionadas são suaves e fáceis de acompanhar, o que é muito importante para quem estuda a língua inglesa.

Na página de cada uma das músicas você tem, no topo, o player que executa a música, seguida do nome da música, intérprete, e a letra. Na imagem abaixo temos uma música da cantora Kate Wolf, Sitting on the Porch. Não conhecia esta cantora mas gostei muito das suas músicas. Kate Wolf faleceu muito jovem, aos 44 anos, de leucemia. Teve uma carreira curta, mas de muito sucesso.

Os recursos listados neste site seriam idealmente recomendados para aprendizes intermediários da língua inglesa, pois o vocabulário da maioria do material não é simplificado. Entretanto, com critério e planejamento, este material de estudo pode ser usado por qualquer pessoa, não importando o seu nível de conhecimento.

Para quem está começando, os recursos do Google Translator podem ser usados para sanar eventuais dúvidas quanto ao significado e pronúncia das palavras. As traduções do Google Translator são surpreendentemente boas e você não paga nada para usar o serviço.

Três Recomendações Importantes

1. O Paradoxo da Escolha

A quantidade de portais na Internet com material de qualidade para aprender inglês é enorme. Pular de um site para o outro buscando por informação geralmente resulta em uma enorme perda de tempo e perda de motivação. Você conhece o paradoxo da escolha? O psicólogo americano Barry Schwartz escreveu um livro de mesmo nome e o subtítulo é Porque mais é menos. De forma muito simplificada, a mensagem do livro é que uma grande quantidade de opções nos leva a paralisia, pois não sabemos o que escolher dentre tantas alternativas.

Eu gostei muito do portal ESL-Bits.net e como citei anteriormente, considero o material de grande valor para estudantes intermediários. Mas você pode fazer sua escolha baseando-se em outros critérios. Eu recomendo que você gaste o tempo que for para definir os portais que serão a base de seus estudos. Pode ser um, dois ou três sites, mas uma vez que você tenha feito as suas escolhas, seja fiel a elas 😉

2. Planeje

Tudo pronto, você já escolheu os portais que vai usar em seus estudos? Você não precisa consumir todo o conteúdo do portal em apenas alguns dias. Faça um planejamento, defina quantos minutos por dia vai estudar e qual o material vai usar.

Por exemplo, você vai ler um audiolivro? Defina quantas páginas do livro vai ler e como vai ler. Vai associar a leitura com a prática da pronúncia, vai ler o texto em voz alta, para praticar a musculatura envolvida na articulação das palavras em inglês?

Se possível, faça este planejamento uma vez por semana, possivelmente aos domingos, e siga-o rigorosamente durante a semana. Se deixar para escolher o material nos dias de estudo (não recomendo), cuidado para não cair nos dilemas do paradoxo da escolha.

3. Amplie sua caixa de ferramentas

Em vários dos meus artigos eu enfatizo a importância de aceitar o erro. Errar é natural e se não errarmos não alcançaremos a fluência. Mas não defendo o erro eterno, pois aprender inglês é um processo, em que começamos errando e com nossos esforços e dedicação, gradualmente vamos refinando e aperfeiçoando nossas habilidades.

Eu gosto de usar a expressão caixa de ferramentas para indicar o conjunto de expressões e frases que conseguimos usar corretamente. Defina um número de frases a serem incorporadas diariamente à sua caixa de ferramentas. Não existe número ideal, pode ser apenas uma frase por dia. Se você praticar todos os dias serão 365 frases ou estruturas verbais que você terá incorporado ao seu repertório.

Importante, são frases, não palavras. A estrutura da língua inglesa é diferente da estrutura do português e aprender palavras fora de um contexto não é muito produtivo.

Veja também

Para obter uma visão mais ampla de recomendações para um melhor aprendizado da língua inglesa, consulte a relação completa dos artigos publicados no Portal Aprendendo Inglês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *