A Arte de Aprender Inglês: Encarando Medos e Desbloqueando Potenciais

© Rubens Queiroz de Almeida

A principal motivação para meu trabalho com o ensino da língua inglesa é encontrar maneiras de amenizar o desespero e o sentimento de impotência que as pessoas sentem ao tentar aprender o idioma e não conseguirem.

No meu primeiro emprego como analista de sistemas, por volta de 1985, eu via o desespero de meus colegas de trabalho ao não conseguirem ler os manuais técnicos, que na época eram todos em inglês, e resolvi fazer algo a respeito.

E eu comecei a pesquisar e o primeiro produto do meu trabalho foi justamente um pequeno manual em PDF com o nome As Palavras Mais Comuns da Língua Inglesa, que mais tarde se converteu em um livro publicado pela editora Novatec.

Com este pequeno livro, distribuído gratuitamente pela Internet, muitas pessoas puderam aprender a ler em inglês apenas com as orientações do capitulo introdutório.

O livro se baseou em minha experiência pessoal de aprendizado e também em meus estudos, e posteriormente, através do estudo dos métodos de vários poliglotas que descobri no Youtube, constatei que a minha receita tem o respaldo de um grande número de pessoas de sucesso no aprendizado de idiomas.

Ao longo do tempo descobri também que o maior obstáculo ao sucesso no aprendizado da língua inglesa são os aspectos emocionais e psicológicos. É muito difícil para as pessoas aceitarem que o processo de aprendizado envolve aceitar falar errado, superar a vergonha e sair da zona de conforto.

O aprendizado da língua inglesa, como o aprendizado de qualquer coisa, envolve uma grande dose de descoforto. É um terreno desconhecido e isso nos deixa profundamente incomodados.

Eu mesmo, ao começar a ler livros não simplificados, cheguei a desistir da leitura por achar muito difícil. Mas como a minha paixão pela literatura é enorme, eu resolvi ler livros do começo ao fim, mesmo entendendo muito pouco, calculo que apenas 70% do conteúdo. As minhas experiências iniciais, de leitura consultando o dicionário, foram extremamente frustrantes, pois no dia seguinte não me recordava de nenhuma das palavras que havia consultado.

A descoberta maravilhosa foi que, mesmo entendendo pouco dos livros que lia inicialmente, com o tempo, e mesmo sem consultar o dicionário, o meu vocabulário ia se ampliando, através da descoberta do significado das palavras pelo contexto.

Por eu ter uma motivação muito forte, o meu prazer pela leitura, eu retornei aos meus estudos e de forma acidental, descobri uma técnica que me ajudou a embasar o conteúdo do meu livro.

A minha conclusão é que conhecer e entender os aspectos emocionais e psicológicos do processo de aprendizado de um idioma é até mais importante do que os aspectos formais do idioma, como a gramática e vocabulário. Afinal de contas, quem precisa de referência sobre a língua inglesa, quando por meio de sites como PinterestChatGPT, e muitos outros, você consegue encontrar explicações para absolutamente tudo.

O que me surpreende e me entristece, ainda hoje, é a dificuldade de explicar para as pessoas como funciona o processo de aprendizado e como superar os obstáculos que serão encontrados ao longo do tempo. Ainda vejo muitas pessoas desistindo de aprender e se privando de uma habilidade que terá um impacto significativo tanto em suas vidas pessoais como em suas carreiras.

Existe uma dificuldade muito grande em lidar com a vergonha, com o medo de errar, com o sentimento que não vai conseguir, e vários outros. A boa notícia é que se você se dedicar a estudar todos os dias, mesmo que por apenas alguns minutos, você alcançará a fluência. Lembre-se que todos os obstáculos em que você pensar são naturais e podem ser vencidos, basta perseverar, cada dia trará um novo progresso, um novo conhecimento, e um dia você alcançará sua meta.

É um assunto bem amplo, e nos artigos publicados nesta newsletter e no Portal Aprendendo Inglês trato de vários outros aspectos que podem te ajudar a alcançar a fluência. Se você prefere vídeos, nosso canal no Youtube também tem muitas orientações valiosas.

Veja também

Tem um vídeo muito legal que pode te ajudar, se for o caso, a vencer a inibição de falar inglês. O vídeo tem mais de 16 milhões de visualizações no Youtube.

E você, consegue dançar como se ninguém estivesse olhando? 😉

Muito sucesso para você 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *