5 atitudes para alcançar a fluência em inglês

Photo by Christina @ wocintechchat.com on Unsplash

Existem muitas diferenças entre a maneira como crianças e adultos aprendem um novo idioma. Eu só queria chamar a atenção para um fato muito importante: todo e qualquer progresso que as crianças fazem é recebido com muita festa e felicidade por parte dos pais e irmãos.

Mas a felicidade não é só dos pais e irmãos, a própria criança fica exultante com sua pequena conquista. Enfim, é uma festa geral!

Em geral, as crianças falam “mamãe, ou mamá,” pela primeira vez por volta do primeiro ano de vida. Nessa idade a criança é capaz de reproduzir palavras como papámamá, e palavras simples, como au-aumiau. Aos 2 anos, a criança começa a articular as primeiras frases, com 2 ou 3 palavras.

Não é correto dizer pápa e mamá, mas ninguém liga para isso, certo?

É claro, leva algum tempo, nesse período a criança passa por muitas e grandes tranformações.

Mas o que podemos aprender desse processo?

Em primeiro lugar, todos os progressos são celebrados e encorajados. A criança não fica frustrada ou envergonhada por pronunciar uma palavra de maneira errada. Uma simples palavra, a primeira, seja ela papá ou mamá, é celebrada efusivamente. Uma palavra apenas, ninguém pensa nas milhares de palavras que a criança ainda não conhece.

Em segundo lugar, o progresso não é instantâneo, o aprendizado é um processo, e leva tempo.

Adultos aprendem de forma diferente, podem avançar muito mais rapidamente se puderem, como as crianças, adotar as seguintes atitudes:

  1. Perder o medo de falar;
  2. Celebrar as pequenas vitórias;
  3. Falar desde o primeiro dia;
  4. Aceitar que erros são naturais e fazem parte do processo de aprendizagem;
  5. Alcançar a fluência leva tempo.

Muitas pessoas bloqueiam o seu caminho de aprendizado por julgarem que só devem começar a falar quando estiverem prontos, quando já estiverem aptos a falar com perfeição.

Ao adotar esta atitude, a pessoa estará reduzindo enormemente as suas chances de um dia alcançar a fluência. Muito provavelmente, ao adotar essa postura, a pessoa irá travar em algum ponto e poderá até mesmo desistir de vez de aprender inglês.

Temos medo de parecer ridículos, de errar, de incomodar os outros, e tudo isso nos impede de progredir. E sabe de uma coisa? Ninguém está se importando se você fala errado, se fala devagar, se às vezes não encontra as melhores palavras. O que os seus interlocutores querem é que você se comunique, eles querem entender a sua mensagem.

Como disse a poliglota húngara Kató Lomb:

Solely in the world of languages is the amateur of value. Well-intentioned sentences full of mistakes can still build bridges between people.
(Polyglot: How I Learn Languages)

Traduzindo:

Apenas no mundo das línguas o amador tem valor. Sentenças bem intencionadas, cheias de erros, ainda assim podem criar pontes entre as pessoas.

Não se preocupe em falar errado, errar faz parte do processo. Ao se dedicar aos estudos com constância, planejamento e dedicação, você certamente alcançará a fluência.

Referências

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.