7 técnicas mentais para aprender melhor

Você sabia que é possível “se programar” para atingir aquilo que você deseja, uma vez que você entende como o seu cérebro funciona?

Pois é…é sim possível se programar para que você tenha determinados comportamentos, hábitos e até mesmo para se livrar de traumas e fobias. Ao longo do tempo e também estudando sobre Programação Neurolinguística*, aprendi que com técnicas muito simples que “enganam” o seu cérebro ou que o colocam para funcionar em uma potência mais alta, você pode ter uma jornada de aprendizado do inglês (ou de qualquer coisa) muito mais eficiente. Parece muito bom para ser verdade, mas vou compartilhar com você alguns exemplos e técnicas para você colocar em prática hoje!

Eu sempre quis escrever um livro, mas a tarefa é assustadora. Só de pensar em escrever centenas de páginas, milhares de palavras, já desanimava. A solução que encontrei, foi escrever um pouquinho a cada dia, sem me preocupar com datas de término, número de páginas, etc. Em vez de visualizar um final que se daria meses para a frente, eu passei a me concentrar nas tarefas diárias. E deu certo, desde o primeiro livro escrito em 1999, já escrevi mais dois livros e participei como colaborador em mais dois. E tem mais alguns a caminho 😉

Assim como eu pensava que escrever um livro é uma tarefa quase que impossível, muitas pessoas têm uma sensação idêntica frente a tarefa de dominar a língua inglesa. São milhares de palavras novas a serem aprendidas, estruturas gramaticais diferentes, expressões que traduzidas não fazem muito sentido (os famosos phrasal verbs ), aprender a ouvir, escrever, falar, e o pior de tudo, a sensação de não acertar, por mais que tentemos.

O segredo é adotar estratégias que funcionam para você, como a que usei para escrever meus livros, de fazer um pouquinho todos os dias. Os dias viram semanas, as semanas viram meses, e os meses viram anos. Imagine só, se você fizer um pouquinho todos os dias, certamente você terá avançado muito em seu aprendizado. E se você não fizer nada? Você vai estar exatamente no mesmo lugar em que está hoje. É isto que você quer?

Relaciono a seguir mais 7 técnicas mentais que vão ajudar você a aprender inglês (ou qualquer outra coisa), colocando o seu corpo e a sua mente para trabalhar a seu favor:

Técnica 1. Comemore suas vitórias

Comemore suas vitórias!

Se você é iniciante e ler um texto em inglês você certamente encontrará dezenas de palavras que não conhece. A tendência natural é ficarmos muito frustrados por não podermos identificar corretamente todas as palavras. Isto não é produtivo, pois a frustração é perigosa e pode nos levar a abandonar nossos estudos. Ao invés disto, pense ao contrário. Se o texto tem 100 palavras e você entendeu 10, celebre as 10 palavras que entendeu. Celebre mesmo, levante-se, dê pulinhos, celebre como o Pelé celebrava seus gols! Respire fundo e fique alegre. Parece bobagem mas não é. E pense bem, é questão de tempo até você identificar todas as palavras, pode acreditar.

Veja também este pequeno vídeo , extraído do filme Debbie e Lóide para entender melhor o que estou dizendo 😊

Técnica 2. Foque na comunicação

Muitos anos atrás, em uma viagem à Ilha Grande, em Angra dos Reis, a minha esposa, que não fala uma palavra de inglês, fez amizade com uma australiana, que não falava uma palavra de português. O mais surpreendente é que as duas conversavam fluentemente e ao que tudo indica se entendiam bem. Por sinais, entonação, e muita alegria. De certa forma, elas conseguiam estabelecer um protocolo de comunicação para se entenderem.

Ao contrário, os iniciantes no aprendizado da língua inglesa se preocupam muito com seus erros, que são naturais e não podem ser evitados. O problema é que nós temos vergonha de errar, e preferimos ficar calados a errar. Talvez você não saiba, mas ninguém está prestando atenção aos seus erros. Tendemos a achar que os olhos do mundo estão constantemente voltados para nós. Não estão, então, erre à vontade. Da mesma forma que você não consegue a faixa preta de judô no primeiro dia de treinamento, você não falará perfeitamente no primeiro dia de estudo de inglês. Então, desencane desta ideia!

Técnica 3. Toda hora é hora

Em todos os momentos do dia estamos aprendendo alguma coisa. O aprendizado é um processo contínuo. Você não precisa de um curso de inglês para aprender e não precisa também de condições ideais, como um número X de horas para estudar todos os dias, sem interrupção, sem barulho ao seu redor, com temperatura perfeita, etc. etc. Com a Internet, Youtube e vários outros portais, você tem uma enorme quantidade de conteúdo didático ao seu redor. E se você não tiver a Internet ao seu alcance por algum tempo, use a sua imaginação. Pense em situações, diálogos e vivencie o máximo que puder as situações imaginadas.

Técnica 4. Engane a você mesmo

Eu detesto me exercitar. Por muitos anos fiz musculação e corrida, e odiei cada minuto destas atividades. Mas fazer o quê, né? Precisamos nos exercitar, caso contrário a deterioração física vem mesmo. Para conseguir ir para a academia eu contava uma mentira para mim mesmo. Eu dizia que ia correr apenas um minuto e na musculação faria apenas uma repetição de cada exercício. Com esta mentira inventada, eu conseguia ir para a academia e é claro que eu fazia os exercícios completos. Uso muito esta técnica. Para manter o hábito da leitura, mesmo quando eu não tenho tempo, eu me digo que vou ler apenas uma frase. Para escrever meus livros, eu digo que vou escrever só um parágrafo, e assim por diante. E funciona muito bem. Para aprender inglês você pode usar a mesma técnica. Estabeleça uma meta de aprender uma frase ou palavra por dia. Provavelmente você irá além, mas se não for, não tem problema, também funciona. Lembre-se que a vida é um dia depois do outro e se você não fizer nada vai ficar onde sempre esteve, certo?

Técnica 5. Prepare-se para os momentos de estagnação

Uma coisa interessante é que chega uma hora em nossos estudos em que parece que estamos atolados, sem sair do lugar. Isto é perfeitamente natural. O aprendizado de idiomas se dá por saltos, você estuda bastante, e chega a um ponto em que o progresso, ao menos aparentemente, cessa. Não desista nesta hora, pois muito em breve você dará um salto em fluência, compreensão, escrita e tudo o mais. É assim que funciona, não desanime nesta hora.

Técnica 6. Use a tecnologia a seu favor

Aprenda a usar um software de repetição espaçada, como oAnki. Repetição espaçada é uma descoberta fantástica. Toda informação que aprendemos possui uma curva de esquecimento. Para não esquecer uma informação, devemos rever esta informação de tempos em tempos, idealmente no momento em que estamos prestes a esquecê-la. Softwares de repetição espaçada fazem exatamente isto, nos lembram da informação no momento certo para fixar o aprendizado. Saiba mais sobre o Anki e como colocar a sua memória para trabalhar para você lendo o artigo Como funciona a memória .

Técnica 7. Divirta-se

Muitos anos atrás eu dava um curso de inglês instrumental ou inglês para leitura. Eu reservava uma parte da aula para os alunos lerem e para esta atividade eu levava uma mala com centenas de livros com vocabulário simplificado, com vários níveis de complexidade. No entanto, um dos alunos não fazia nada neste horário, não pegava nenhum livro e ficava olhando para o tempo. Ele simplesmente não gostava de ler. Que dilema, um curso para ensinar leitura para quem não gosta de ler … Perguntei a ele então se gostava de piadas. Ele respondeu que sim, que adorava piadas. Foi então que tive a ideia de criar cartões com piadas em inglês: na frente o texto da piada e na parte de trás o vocabulário comentado. Se a pessoa tivesse dúvida sobre alguma palavra, bastava olhar na parte de trás do cartão ( neste vídeo eu conto como foi esta história). Fiz centenas de cartões assim e foi um grande sucesso. Dos cartões de papel saiu a lista Aprendendo Inglês , que tem exatamente este objetivo: ensinar de forma divertida as estruturas da língua inglesa e aumentar o vocabulário.

Afinal, se alguma coisa nos diverte, temos uma forte motivação para investirmos muito do nosso tempo nesta atividade. Você gosta de música? Então aprenda inglês com músicas. Gosta de ler? Então leia livros interessantes, leia piadas, leia os conteúdos enviados pela lista Aprendendo Inglês , veja séries de TV engraçadas, como FriendsHow I met your mother Seinfeld. Seja criativo, e divirta-se 😉

Conclusão

Jim Rohn , define como o grande axioma da vida: “Para ter mais amanhã, você precisa ser mais do que é hoje”. Ao invés de pensar em mudanças revolucionárias, esforços sobre-humanos, tente melhorar um pouquinho a cada dia, 1% apenas. Parece pouco mas não é, e ao longo do tempo este 1% diário de melhoria lhe trará uma grande riqueza.

* “ Programação Neurolinguística ou PNL é o estudo de como representamos a realidade em nossas mentes e de como podemos perceber, descobrir e alterar esta representação para atingirmos resultados desejados” Getúlio Barnasque, Trainer em PNL credenciado e certificado por Richard Bandler (cocriador, juntamente com John Grinder, da Programação Neurolinguística). Engenheiro Eletrônico com pós graduação em Ciência da Computação. Membro da Society of Neurolinguistic Programming- New Jersey-USA.

47720cookie-check7 técnicas mentais para aprender melhor

Lista Aprendendo Inglês

Sabia que manter o contato diário com o idioma é uma das principais sacadas para aprender inglês com facilidade?

Assine a lista "Aprendendo Inglês" e receba em seu email todos os dias, um texto ou uma piadinha em inglês.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *